Publicado em

Convite

Olá, você usa a internet? Que pergunta besta é essa? Sim, eu uso, ora quero ficar ligada nas novidades. Calma, eu sei mina que você tá conectada, e você mano não perde as mais recentes informações sobre os acontecimentos que envolvem as celebridades. Porém, te convido a saber mais que esse assunto. Venha para

O I ENCONTRO NACIONAL INTERDISCIPLINAR DE PSICOLOGIA E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO .

Venha dialogar sobre a relação entre a “Internet e os Crimes contra a Honra: Injúria, Calúnia e Difamação”; o uso das redes sociais e práticas de intolerância, de humilhação social e desconhecimento da condição humana.

Venha, teremos Psicólogos, Filósofos, Advogados, Delegados Especializados, Assistentes Sociais, Comunicólogos, Engenheiros da Computação estarão conosco para falar sobre aspectos que você não conversa diariamente.

Crimes cibernéticos; ou crimes de virtuais; ou crimes informáticos, ou delitos informáticos são nomes aplicados às condutas em um ambiente virtual, em que há acesso não autorizado a sistemas informáticos, ações destrutivas nesses sistemas, interceptação de comunicações, modificações de dados, infrações os direitos de autor, incitação ao ódio e descriminação, escárnio religioso, difusão de pornografia infantil, terrorismo, entre outros.

A tipificação desta conduta é prevista atualmente no Código Penal Brasileiro, o qual teve redação alterada pela Lei nº 12.737 de 30 de novembro de 2012, denominada popularmente como “Lei Carolina Dieckmann”. 

Não fique de fora do I ENCONTRO NACIONAL INTERDISCIPLINAR DE PSICOLOGIA E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO.

A comissão organizadora.

Publicado em

Visão gestáltica de criatividade

A criatividade é uma estratégia de enfrentamento existencial que as pessoas, e sobretudo as clientes em psicoterapia adquirem, na medida em que, as intervenções clínicas gestálticas favorecem a atualização da autocompreensão e o desvelamento dos jogos de poder presentes na cultura em que as pessoas estão inseridas;

Publicado em

Psicoterapia online

Historicamente, o desenvolvimento dos procedimentos adotados para realizar os serviços clínicos em meios virtuais é mais avançado na Europa e nos Estados Unidos da América. Neste país, por meio da APA (American Psychiatric Association) foram elencadas diretrizes para orientar o trabalho dos Psicólogos nos diversos formatos de consultas pela internet: correio eletrônico individual; chat exclusivamente por escrito; videoconferência, com uso simultâneo de texto escrito; escuta telefônica e vídeo conferencia; linha telefônica 906 especifica e paga; chat de texto e chat multimídia; serviços psicológicos preventivos de tipo educativo: páginas web de autoajuda, grupos de discussão e noticias.

Rodrigues (2014) afirma que nos Estados Unidos da América do Norte, a psicoterapia “on-line” é permitida, mas existem restrições, estabelecidas por legislações estaduais. Para um terapeuta atender pela “internet” restringe-se à localização geográfica do registro profissional dele: se for registrado no Alabama, só poderá atender pessoas que estejam no Alabama. Cada estado norte-americano tem suas próprias regras (p.21).

No Brasil, a instituição responsável pela regulamentação dos serviços psicológicos em meios virtuais é o Conselho Federal de Psicologia (CFP) que emitiu as resoluções: nº 003/2000; nº 010/2003; a nº012/2005; a nº 011/ 2012; e, no dia 11 de maio de 2018 publicou a Resolução de nº 11/2018, revogando a anterior.  (http://site.cfp.org.br/).  Todavia, a publicação não encerrou as dúvidas e as controvérsias quanto ao manejo clínico em meios virtuais, e acerca da inclusão de criptografia, e programas para o atendimento psicológico síncrono e assíncrono.