Atuações Interdisciplinares significa que os profissionais que atuam nos diversos contextos de saúde estão abertos para dialogar. Somente por esta via o saber adquire a condição de pluralidade.

Nosso projeto de trabalho na clínica privilegiam superar o dualismo mente-corpo. No contexto da Gestalt-terapia, o conceito de totalidade permite ao psicoterapeuta integrar o corpo, às linguagens expressivas e comunicativas do si mesmo.

A equipe é composta por Psicólogas; Psiquiatra; Farmacêutico; Nutricionista Fitoterápica; e Educador Físico. Com estagiários das mesmas áreas, pois abordamos a Ansiedade holísticamente.

A palavra ansiedade é oriunda do grego “Agkho, significando estrangular, sufocar, oprimir” (PEREIRA, 1997). Os correlatos são: angústia, do latim “angustia, derivado do grego Agkho; pânico, do grego Panikon, relacionado ao Deus , (VIANA, 2010, p18). A autora apontou que o humor alterado de foi associado à sua “feiura”[1] e ao abandono materno. Seus gritos noturnos impunham medo.

  A ansiedade é alocada entre os transtornos psiquiátricos mais frequentes na população geral (SCHATZBERG; DEBATTISTA, 2017). Segundo Moura et al. (2018) é considerada como uma resposta natural do corpo frente a um estímulo que é indispensável para a autopreservação, levando o indivíduo para o confronto da situação, agindo com impulso e motivação a fim de preservá-lo. Porém, é considerada como patologia, caso ela se manifeste de forma exacerbada e de prolongada duração sendo desproporcional ao estímulo ansiogênico, afetando a vida diária do indivíduo e impossibilitando sua capacidade de adaptação (CLAUDINO; CORDEIRO, 2016). Possivelmente a ansiedade é a disfunção emocional que mais atinge a qualidade de vida do indivíduo, causando vários prejuízos no âmbito social, acadêmico e funcional (MOURA et al., 2018).  (http://rihuc.huc.min-saude.pt/bitstream/10400.4/191/1/O%20que%20%C3%A9%20ª%20ansiedade%5B1%5D..pdf


[1] Grifo meu, pois entendo a ideia de feiura como uma imposição estética da indústria da beleza, que desconsidera a condição subjetiva do encanto pelo outro.